Patologias na Construção Civil: o que é como se prevenir delas? 

Um dos pilares para a economia e o desenvolvimento da sociedade é a construção civil. Além de exercer uma função essencial, sendo uma das atividades que mudam a nossa vida. Mas você já imaginou quais os cuidados por trás da Construção Civil? Além da complexidade em cálculos, é preciso estar atento ao que compromete a segurança e a durabilidade dos projetos: as patologias na construção civil. 

Quando olhamos o termo Construção Civil, podemos visualizar a estrutura dos ambientes em que vivemos, sustentando tudo que promove a nossa mobilidade, moradia, lazer, entre outras atividades, como trabalho, saúde e necessidades do dia a dia.   

E quando se lê patologias na Construção Civil, não quer dizer ao referente a doenças virais, por exemplo, mas ao contrário de explorar esse tempo no campo da medicina, aqui vamos falar sim da saúde, mas das edificações. E é sobre isso que eu pretendo explorar para você, leitor. 

Afinal, o que são as patologias na construção civil?

Por ser um termo extremamente relevante no contexto da construção civil, as patologias na Construção Civil são visíveis e podem ser surgir por vários motivos, como: 

  • Defeitos; 
  • Danos;  
  • Falhas; 
  • Deterioração  

Elas ocorrem em edifícios, infraestruturas ou outras estruturas construídas ao longo do tempo. E como esse problema acontece? Eles podem surgir por diversos motivos, dentre eles: 

  1. Erros no projeto: Falhas no planejamento podem levar a problemas estruturais; 
  1. Falhas na execução: Má qualidade na construção ou uso inadequado de materiais; 
  1. Condições ambientais adversas: Exposição a chuva, vento, umidade etc; 
  1. Falta de manutenção adequada: A negligência na manutenção pode agravar os problemas;  
  1. Outros fatores. 

Para você estar ciente e conseguir visualizar, aas patologias na construção civil aparecem em vários formatos, como por exemplo:  

  1. Fissuras: Pequenas aberturas nas superfícies, muitas vezes causadas por movimentações estruturais. 
  1. Trincas: Rupturas lineares que podem afetar a integridade da estrutura. 
  1. Rachaduras: Aberturas mais significativas que comprometem a estabilidade. 
  1. Infiltrações: Entrada de água indesejada, causando danos e deterioração. 
  1. Manchas escuras: Indicam problemas de umidade ou vazamentos. 
  1. Eflorescência: Depósitos de sais minerais na superfície, resultantes da evaporação da água. 
  1. Corrosão das armaduras: Principalmente em estruturas de concreto armado. 

É possível mudar esse contexto. Como já iniciamos, as patologias na Construção Civil podem aparecer de várias maneiras, incluindo rachaduras na parede, infiltrações, corrosão, descolamentos e deformações estruturais. Mas antes delas serem visíveis, elas podem ser previstas e prevenidas pelas construtoras. 

E isso, pode ser manuseado através de medidas como: 

  1. Qualidade dos materiais: Observe e utilize materiais de boa procedência e com certificação. 
  1. Profissionais qualificados: Escolha e contrate mão de obra especializada e treinada. 
  1. Dosagem correta de materiais: Siga as especificações técnicas para evitar excessos ou deficiências. 
  1. Impermeabilização eficiente: Proteja a estrutura contra infiltrações. 
  1. Tintas resistentes aos raios ultravioletas: Proteja as superfícies expostas. 
  1. Acabamento adequado: Evite falhas na execução. 
  1. Aditivos espumantes: Reduzem a permeabilidade do concreto. 

Por isso, chamo a sua atenção a prevenção, que é importante para o seu projeto, pois vai poder evitar patologias na construção civil e dores de cabeça para quem desenvolveu e para quem investiu no empreendimento.  

Logo, ao rabiscar um projeto no papel, procure proporcionar qualidade à sua obra, investido no planejamento e na manutenção adequada e qualificada. Assim, você vai poder garantir a durabilidade e segurança das edificações que está projetando.  

Riscos

patologias na construção civil:  imagem de um homem usando EPI. Ele está num canteiro de obras, segurando grandes papeis enrolados. Ele coloca a mão na cabeça e tem a expressão preocupada.

Aqui eu citei a você alguns problemas que surgem pela falta de manutenção ou medidas preventivas contra as patologias na Construção Civil.  E por que não identificar patologias na Construção Civil é problemático? Pelo motivo de que em uma construção, essa falta pode acarretar consequências graves para a segurança, a durabilidade e o valor do imóvel. Vou citar aqui estão alguns dos principais riscos de forma mais explicada: 

  • Comprometimento Estrutural: Patologias não tratadas podem enfraquecer a estrutura da construção, tornando-a mais suscetível a colapsos, desabamentos ou falhas estruturais; 
  • Segurança dos Ocupantes: Rachaduras, trincas e outros problemas podem representar riscos à segurança dos moradores, visitantes e trabalhadores no local; 
  • Desvalorização do Imóvel: Patologias visíveis afetam a estética e a funcionalidade do imóvel, reduzindo seu valor de mercado; 
  • Custos de Reparo Elevados: Quanto mais tempo uma patologia permanece sem tratamento, maior o custo para repará-la. Além disso, a correção tardia pode exigir intervenções mais complexas; 
  • Impacto na Saúde: Problemas como mofo, umidade e infiltrações podem afetar a saúde dos ocupantes, causando alergias, doenças respiratórias e outros problemas; 
  • Responsabilidade Legal: Construtoras e proprietários podem ser responsabilizados legalmente por danos causados por patologias não tratadas. 

Por isso, a identificação precoce é importante. Logo a manutenção adequada se torna um grande caminho para evitar esses riscos e garantir a qualidade dos seus projetos.  

Agora vamos imaginar que elas, as patologias na Construção Civil passaram e você visualizou em diversos locais: o que fazer? Primeiro, você precisa se estruturar para corrigi-las o quanto antes, pois podem conseguir a garantia da:  

a) Segurança; 

b) Durabilidade; 

c) Funcionalidade das construções.  

E já que os problemas estão lá, certas providências podem mudar o rumo da obra, fazendo com que as construtoras possam corrigir e evitar uma crise. Veja: 

  1. Diagnóstico preciso: Antes de qualquer correção, é essencial entender a origem e a natureza da patologia. Realize uma avaliação detalhada para identificar as causas subjacentes. 
  1. Reparo localizado: Dependendo do tipo de patologia, é possível realizar reparos localizados. Por exemplo, preencher fissuras ou trincas com materiais adequados. 
  1. Substituição de materiais danificados: Se a patologia estiver relacionada a materiais específicos (como revestimentos ou elementos estruturais), substitua-os por materiais de qualidade. 
  1. Impermeabilização: Se a infiltração for um problema, aplique técnicas de impermeabilização para evitar futuros danos. 
  1. Reforço estrutural: Em casos de deformações ou corrosão das armaduras, considere reforçar a estrutura com materiais adicionais. 
  1. Manutenção preventiva: Estabeleça um plano de manutenção regular para evitar a recorrência de patologias. 
  1. Consulte especialistas: Caso a patologia seja complexa ou afete a integridade estrutural, consulte engenheiros especializados em patologias na construção civil. 

Toda ação, precisará de uma solução e nestes casos, as soluções precisam estar adaptadas às circunstâncias específicas da edificação.  

O professor Maurício Santini, em seu canal, explica o que são as patologias na Construção Civil. Que tal visualizar e aprender um pouco mais sobre o tema? Aproveite para entender mais e falar para a gente, do Blog do CV, o que você entendeu e quais seriam as suas estratégias:

 Fiscalização

Você pôde assistir na prática como funciona o conteúdo sobre as patologias na Construção Civil e a importância de entender. Mas falamos sobre o que é, como aparecem, como prevenir, como corrigir e é fundamental falar sobre a fiscalização na obra. 

Infográfico sobre experiencia do cliente

Se eu te falar que a fiscalização desempenha um papel essencial, pois luta pela na prevenção e detecção precoce de patologias na construção civil e existem outros fatores que eu devo informar a você:   

Ajuda no Controle de Qualidade

    A fiscalização monitora a execução da obra, verificando se os materiais e técnicas estão em conformidade com as especificações do projeto. Além disso, ela identifica erros e desvios, evitando que patologias se desenvolvam devido a falhas na construção. 

    Invista em Inspeções Regulares

      A fiscalização realiza inspeções periódicas durante todas as fases da construção. Porque isso permitirá a detecção precoce de problemas, como fissuras, trincas ou infiltrações, antes que se agravem. 

      Siga a conformidade com Normas Técnicas

        A fiscalização assegura que a obra siga as normas técnicas e regulamentações aplicáveis. Isso inclui aspectos como dimensionamento estrutural, impermeabilização, ventilação e iluminação. 

        Sempre faça a Verificação de Projetos

          Antes da execução, a fiscalização analisa os projetos arquitetônicos e estruturais. Isso ajuda a evitar erros de projeto que poderiam levar a patologias futuras. 

          Reforce o Monitoramento Ambiental

            A fiscalização avalia as condições ambientais, como umidade, vento e exposição solar. Esses fatores podem afetar diretamente a durabilidade das construções. 

            Não esqueça do Registro Documental

              A fiscalização mantém registros detalhados das inspeções e correções realizadas. Esses documentos são essenciais para futuras manutenções e para resolver eventuais disputas. 

              Promova a Educação e Conscientização

                A fiscalização orienta os profissionais envolvidos na obra sobre boas práticas e medidas preventivas. Isso promove uma cultura de prevenção e qualidade. 

                Bom, se você chegou até aqui, você viu que a fiscalização é uma grande amiga quando nos referimos aos investimentos na prevenção de patologias. Lembre-se que isso garantirá que as construções sejam seguras, duráveis e livres de defeitos. Quando iniciar o projeto, escute seus os colaboradores e saiba entender o que pode acontecer, para que assim, você já saoba quais as soluções buscar. Assim, você evita problemas e tem sucesso na obra do início até a entrega. 

                Foi interessante para você? Se sim, compartilhe com a sua rede e comente pontos que você gostaria de saber mais aqui no Blogo do CV. Até a próxima.    

                Você pode gostar também 

                Você já conhece o CV CRM?

                Este conteúdo gratuito é oferecido para você pelo CV CRM, o único CRM 5.0 do mercado imobiliário e o maior do Brasil. O CV é a plataforma que gerencia sua jornada comercial da pré-venda à pós-venda, transformando digitalmente as incorporadoras nacionais. Com 12 anos de experiência, mais de 900 incorporadoras clientes e 200 mil corretores de imóveis associados, o CV é líder de mercado e te entrega um panorama total da sua gestão comercial na tela do computador.        

                Saiba mais sobre o CRM oficial de 30 das 100 maiores construtoras do país: solicite uma demonstração.

                Você também vai gostar de:

                Olá, cliente!

                Gostou do CV e quer descobrir mais sobre nossas possibilidades? Entre em contato com a gente via Chat ou WhatsApp e saiba como podemos te ajudar!

                WhatsApp

                Entre em contato pelo WhatsApp CV!

                Chat Online

                Entre em contato pelo Chat Online CV!

                Voltar

                Solicite Demonstração