Tudo sobre o As Built: qual a importância numa obra

Do desenvolvimento de um projeto até o resultado da obra podem ocorrer várias mudanças. Mas é importante que exista um documento que represente a obra exatamente como foi construída, bem como o que foi modificado durante a execução. Para isso existe o As Built

O As Built tem enorme importância na construção civil principalmente porque serve de base para futuras modificações do imóvel. Mas possuir um AB também tem outros benefícios. Esse documento é tão importante que foi criada uma norma técnica para regulamentar o seu uso. 

Porém é comum que ainda existam dúvidas sobre como elaborar o As Built, quais são os tipos, como evitar os erros mais comuns, se existe obrigatoriedade, entre outras. 

Nesse artigo vou responder as principais dúvidas e explicar a importância desse documento e porque você não pode deixar de ter ao executar uma obra.

Imagem do guia da qualificação de leads

O que é o As Built?

As Built é um termo inglês que significa, em tradução literal, “como construído”. Ou seja, é o documento que explica o resultado da obra do empreendimento e compara com o projeto inicial.  

O AB resume a última etapa do projeto, é uma revisão, e explica que mudanças ocorreram entre a projeção e a execução.  

Num cenário ideal, a execução da obra precisa ser o mais fiel possível ao projeto. É isso que as construtoras buscam ao realizar uma obra. Existem técnicas e ferramentas que ajudam a diminuir a quantidade de adaptações necessárias. O BIM é um exemplo de metodologia que ajuda a diminuir possíveis mudanças. 

Mas é muito improvável que ao final de uma obra o empreendimento esteja exatamente igual ao projeto. Por isso o futuro proprietário do imóvel precisa entender como a obra está construída de fato e todas as representações técnicas, caso precise fazer modificações. 

É tão comum que exista a necessidade de adaptações e tão importante que isso seja documentado que existe uma norma técnica da ABNT para a construção civil que prevê e regulamenta a produção do As Built. É a NBR 14.645:2001. 

Apesar disso, com frequência surgem dúvidas sobre o processo de elaboração do As Built, para que serve esse documento e quais são os tipos.  

Para entender melhor cada uma dessas questões, vou respondê-las de forma breve e, na sequência, explicar com mais detalhes. 

Principais dúvidas sobre o As Built (FAQ)

Como elaborar o As Built? 

A elaboração do documento é feita seguindo algumas etapas padrões. Mas de forma geral, tem por base a análise das estruturas da obra final e o estudo e comparação do resultado com o projeto inicial. 

Quem pode fazer o AB? 

O projetista responsável pelo documento pode ser um profissional engenheiro ou arquiteto. 

Quando o As Built é necessário? 


Quando o proprietário do empreendimento (comercial ou residencial) precisa executar alguma modificação na estrutura. Nos casos de empreendimentos comerciais, é necessário para solicitar alvará de funcionamento, licenças ambientais, outros tipos de aprovações de entidades regulatórias etc. 

Quais são os tipos de As Built? 

Os tipos de AB são separados com base nas categorias da estrutura de uma obra como por exemplo a estrutura física, elétrica, hidráulica, mecânica etc. 

Como elaborar o As Built

Geralmente o AB é feito por um arquiteto ou engenheiro e possui algumas etapas. São elas: 

  1. Revisão do projeto original: é uma etapa de análise e levantamento de todas as informações do projeto inicial, ou seja, do planejamento (e não da obra pronta). O objetivo aqui é entender as intenções iniciais do projeto; 
  1. Inspeção: Com a obra pronta, o profissional de arquitetura ou engenharia faz uma análise do espaço, da obra final. Além de medições, essa etapa envolve análise de fotos e outros documentos; 
  1. Identificação e documentação das mudanças: nessa etapa, a obra final vai ser comparada com o projeto inicial e todas as informações serão documentadas. Informações como mudança no layout, de materiais e outras alterações são consideradas; 
  1. Representação gráfica: Aqui os desenhos do projeto antigo vão ser atualizados com as novas mudanças ou serão produzidos novos; 
  1. Relatório de As Built: nessa etapa todas as informações coletadas nas etapas anteriores vão ser compiladas incluindo as informações da obra final, o projeto inicial e as mudanças que ocorrera. 

Pode ser que construções antigas não tenham planejamento. Nesses casos também é possível fazer projetos de As Built, como acontece na situação do vídeo abaixo. Veja o passo a passo: 

Quando o As Built é necessário?

É mais comum que pensemos na importância do AB em casos de reformas futuras do empreendimento. Nesse caso é esse documento que vai servir de referência para essas modificações. 

Mas o relatório de As Built também é necessário para outras finalidades. Nos imóveis residenciais ou comerciais, além das reformas, o AB serve para avaliar o desempenho da construção ao longo do tempo e facilitar a comunicação entre proprietários, construtores, arquitetos, engenheiros e autoridades reguladoras. 

Em obras de estabelecimentos comerciais o documento tem, ainda, mais funções como conseguir alvará de funcionamento, licenças ambientais, aprovações do corpo de bombeiros e de outras entidades regulatórias etc.  

Infográfico sobre experiencia do cliente

Ou seja, o AB é também um registro histórico de extrema importância no que diz respeito ao gerenciamento da infraestrutura. 

Quais são os tipos de As Built?

Existem tipos de AB que registram mudanças de categorias diferentes da obra. Os principais são: 

  • As Built de engenharia Civil e Arquitetura: regista mudanças físicas do empreendimento; 
  • De engenharia elétrica: mapeia todo o sistema elétrico da estrutura. Nesse documento podem conter os registros de teste e inspeção e detalhes como a localização de dispositivos elétricos; 
  • De engenharia de telecomunicações: registra estruturas como cabos de fibra óptica, torres de celular, sistemas de antena etc; 
  • De engenharia mecânica: documenta alterações relativas a tubulações, equipamentos de ventilação, sistemas de encanamento etc.  

Conclusão

as built: A imagem mostra duas mãos de uma pessoa abrindo e examinando um livro de projetos arquitetônicos. Ao fundo, há outros documentos de projeto e equipamentos relacionados ao setor de construção, como um capacete amarrado e um estetoscópio. A cena sugere um ambiente de trabalho de projeto de construção ou arquitetura.

Até aqui pudemos entender que o AB é muito importante para evitar erros na execução de reformas no empreendimento, provar a gestão da qualidade da obra, bem como os processos de construção regulares. 

É importante que o documento seja feito por profissionais qualificados e que respeite as normas da ABNT da construção civil para que seja validado. 

É importante que contenha também todas as mudanças entre o projeto inicial e obra final relativas às estruturas física, de instalações elétricas, mecânicas, hidráulicas, de telecomunicações, entre outras. 

Você já conhece o CV CRM?

Este conteúdo gratuito é oferecido para você pelo CV CRM, o único CRM 5.0 do mercado imobiliário e o maior do Brasil. O CV é a plataforma que gerencia sua jornada comercial da pré-venda à pós-venda, transformando digitalmente as incorporadoras nacionais. Com 11 anos de experiência, mais de 850 incorporadoras clientes e 170 mil corretores de imóveis associados, o CV é líder de mercado e te entrega um panorama total da sua gestão comercial na tela do computador.  

Saiba mais sobre o CRM oficial de 30 das 100 maiores construtoras do país: solicite uma demonstração

Você também vai gostar de:

Olá, cliente!

Gostou do CV e quer descobrir mais sobre nossas possibilidades? Entre em contato com a gente via Chat ou WhatsApp e saiba como podemos te ajudar!

WhatsApp

Entre em contato pelo WhatsApp CV!

Chat Online

Entre em contato pelo Chat Online CV!

Voltar

Solicite Demonstração