Metas S.M.A.R.T.: o futuro das metas para sua incorporadora

Metas SMART (capa): homem olha para post-its em parede de vidro transparente

Poucas coisas são tão importantes para nossa vida quanto a definição de metas. São elas, afinal, que norteiam nossa caminhada e que nos dão a perspectiva de futuro necessária para criarmos nossa história. Com boas metas, temos o poder de galgar nosso caminho rumo à vitória.

Hoje, falaremos sobre a metodologia que procura mudar nossa forma de definir metas.

As metas S.M.A.R.T. vêm ganhando notoriedade dentro do mercado imobiliário por um motivo simples: são, de fato, a forma mais coesa e assertiva de se traçar metas empresariais. Com elas, você tem em mãos as armas necessárias para perseverar dentro do mercado e se diferenciar da concorrência, através do planejamento e da proatividade em equipe.

Quer saber mais sobre as metas S.M.A.R.T e o diferencial que elas podem representar para sua incorporadora? Venha com a gente!

Metas x Objetivos: quais são as diferenças?

Metas SMART: alvo e flechas amarelos e brancos num fundo rosa claro

Para conquistar um patamar de sucesso todos nós precisamos de metas e objetivos.

Contudo, especialmente numa empresa, é importante que você saiba distinguir esses dois conceitos importantes. Embora eles sejam muito parecidos e estejam diretamente ligados, metas e objetivos não são a mesma coisa. É muito importante que você eduque sua equipe quanto a isso, para que as definições de objetivos e metas do time sejam sempre alcançáveis.

Primeiro, aprenderemos sobre o que são objetivos. Em seguida, falaremos sobre as metas, variáveis importantíssimas para o estabelecimento de valor dentro da empresa e ponto de partida do sucesso no mercado.

Objetivos 

De forma resumida, objetivos são aquilo que se deseja alcançar. Ou seja, definir um objetivo, é definir onde você deseja chegar no futuro. “Ser a melhor empresa do meu nicho”, “Dobrar a margem de lucro da minha incorporadora”, esses são exemplos de objetivos.

Os objetivos são definições abrangentes. Dessa forma, são basicamente desejos pessoais ou profissionais com os quais sonhamos. Mas não se engane, delimitar objetivos requer estratégia e planejamento. Você precisa ponderar sobre as melhores formas de traçar um objetivo, de maneira que sua equipe se sinta motivada e proativa para assegurar que ele seja realizado.

Mas, antes de pensar num objetivo, é importante que você tenha pleno conhecimento sobre seu consumidor. Tendo entendido para quem sua empresa atua, é chegada a hora de criar seus objetivos, que precisam ser muito bem pensados.

Para isso, ele deve:

  • Ser realista: sonhar é importante, mas também é necessário manter os pés no chão. Por isso, não se deixe levar por objetivos extravagantes e pense com cuidado: esse objetivo que estou traçando é realista?
  • Ter um motivo para existir: não adianta definir objetivos que não estão de acordo com sua empresa. Ele precisa estar alinhado com a visão de sua incorporadora e precisam refletir os mesmos valores que ela.
  • Poder ser mensurado: metas são formas de se alcançar um objetivo. Objetivos excessivamente amplos ou irrealistas não podem ser colocados em metas alcançáveis. Para isso, é necessário que seu objetivo possa ser mensurado.

Metas

Agora que você já sabe o que são objetivos e como criá-los da melhor maneira, partimos para as metas: afinal, o que são elas?

As metas são a quantificação de um objetivo. Ou seja, elas são aquilo que você precisa fazer para atingir seu objetivo. Sendo assim, por exemplo, se seu objetivo é dobrar os lucros da sua empresa, suas metas podem ser “estimular um aumento de vendas de 10% ao mês durante seis meses”, “Investir 30% a mais em marketing direcionado por três meses”, entre outros.

Você pode perceber, com isso, que as metas precisam de um prazo e uma quantificação. Elas precisam ser especificadas ao máximo, pois é a partir delas que os diferentes times de sua incorporadora conseguirão criar um plano de ação para colocar cada uma dessas metas em prática.

Metas e objetivos fazem parte do nosso dia a dia, mesmo nas pequenas decisões, e existem para dar rumo às nossas atividades pessoais e profissionais.

Características de uma meta S.M.A.R.T

Metas SMART: bloquinhos com as letras G, O, A, L e S. A letra S ainda está sendo colocada por uma mão, todos numa superfície de madeira

A metodologia de metas SMART é uma das mais conhecidas, utilizadas e assertivas técnicas de traçar boas metas. Seu nome é um acrônimo: isso significa que cada letra da palavra SMART é um conceito que compõe as metas dessa categoria.

Mas o que cada uma dessas características significa dentro do contexto das metas SMART? É exatamente sobre isso que falaremos agora!

S: Specific (Específica)

A primeira característica da meta SMART é a especificidade.

Ser específico significa ser especial, exclusivo. Sendo assim, a primeira característica dela é possuir um sentido específico. Ou seja, a meta SMART não pode ter ambiguidades e duplos sentidos ou falhas de interpretação, ela precisa ser traçada de modo que a equipe saiba exatamente onde se deseja chegar através dela.

Além disso, ser específico, para as metas SMART, significa também visualizar algo concreto e objetivo. Logo, metas muito amplas e pouco realistas estão fora de questão.

Ao criar uma meta específica, você pode utilizar os quatro “quais”. São eles:

  • Qual objetivo essa meta quer alcançar?
  • Qual é a importância dessa meta?
  • Qual (is) será (ão) o (s) setor (es) responsável (is) por implementá-la?
  • Qual será a medida (ou tarefa) necessária para alcançar essa meta?

M: Measurable (Mensurável)

Metas muito amplas não nos dão margem para mensurar, ou seja, medir se a meta foi ou não atingida num determinado tempo.

Toda meta precisa ser mensurável. É necessário, portanto, que ela possa ser medida de alguma forma. Afinal, não tem como assegurar o cumprimento de uma meta que não pode ser medida, analisada e comparada. O indicativo de medida de uma meta pode ser: preços, porcentagens etc.

Você deve se fazer as seguintes perguntas para criar uma meta mensurável:

  • O que eu espero como resultado dessa meta?
  • Como posso mensurar (medir) esse resultado?
  • Qual é o valor inicial no qual preciso basear meu crescimento?
  • Quanto tempo tenho para alcançar minha meta?

A: Attainable (Atingível)

Criar metas que não estão ao alcance da empresa pode ser um grande desmotivador para o time. Por isso, suas metas também devem ser atingíveis: ou seja, elas devem estar de acordo com a realidade da incorporadora.

Isso não significa dizer que você não pode sonhar alto, muito pelo contrário. Através de metas atingíveis, você cresce passo a passo, de maneira progressiva. Além disso, metas atingíveis, uma vez alcançadas, montam uma base sólida sobre a qual sua empresa consegue se erguer cada vez mais.

Ao criar uma meta atingível, questione:

  • Minha empresa tem condições financeiras de realizar essa meta?
  • Minha equipe tem estrutura para cumprir essa meta no tempo desejado?
  • Quais são as diferentes formas de atingir dessa meta? São realistas?

R: Relevant (Relevante)

Como você pode ver na primeira sigla do acrônimo SMART, uma das perguntas na hora de traçar uma meta específica é a seguinte: qual é a importância dessa meta?

A relevância das metas SMART leva essa consideração mais a fundo. Quão maior for o propósito por traz de se alcançar uma meta, maior será a motivação da equipe em realizá-la. Além disso, o ideal é que sua incorporadora esteja focada sempre em atingir metas que verdadeiramente importam para seu crescimento.

Crie uma meta relevante com base nas seguintes perguntas:

  • Qual o impacto da realização dessa meta para a minha incorporadora?
  • Todos os setores a consideram relevante?
  • Cumprir essa meta pode impactar negativamente algum processo atual da empresa?

T: Time bound (Temporal)

A última característica de uma meta SMART é ser temporal.

Essa é a chave contra a procrastinação. Estipular um prazo é o que mantém as equipes ativas na busca pela realização da meta. Por isso, é muito importante que suas metas tenham uma previsão para cumprimento. 

Para definir o tempo-limite de uma meta, é importante que todas as equipes tenham voz ativa na hora de delimitar prazos. Afinal, elas são responsáveis por cada um dos processos que, futuramente, levarão à finalização daquela meta.

Existe apenas uma pergunta que você deve se fazer para criar uma meta temporal:

  • Em quanto tempo minha equipe consegue realizar essa meta sem prejudicar a produtividade dos processos atuais?

Traçar metas é ter comprometimento

Metas SMART: peças de quebra-cabeça se juntam para formar uma lâmpada branca num fundo amarelo

E nisso uma incorporadora deve ser profissional. No comprometimento com seus clientes, com suas equipes e consigo mesma, as metas florescem e nos apresentam uma oportunidade de crescimento através do bom planejamento, da objetividade e do pensamento no futuro.

Por isso, faça as perguntas certas, questione o que o mercado impõe e crie metas fortes, estáveis e coerentes. Metas verdadeiramente inteligentes, que possuem força e base para levar sua empresa a outro patamar.

Este conteúdo é oferecido para você pelo Construtor de Vendas, o CRM mais completo do mercado imobiliário. Contando com as soluções de prospecção, venda, relacionamento, gerenciamento e integração, o CV te permite ter um panorama total da sua empresa na tela do computador.

Da prospecção de leads ao pós-venda, você garante otimização agilidade na gestão de vendas de sua equipe. Quer conhecer mais? Acesse o site do CV!

Para saber sobre o mercado imobiliário, gestão de vendas e outros assuntos atuais, acompanhe o blog e nos siga no Instagram.

Está achando que acabou? Não mesmo! Acompanhe outros posts do Blog do CV!

Você também vai gostar de:

Olá, cliente!

Gostou do CV e quer descobrir mais sobre nossas possibilidades? Entre em contato com a gente via Chat ou WhatsApp e saiba como podemos te ajudar!

WhatsApp

Entre em contato pelo WhatsApp CV!

Chat Online

Entre em contato pelo Chat Online CV!

Voltar

Solicite Demonstração