Você sabe o que é TR ou Taxa Referencial?

Taxa Referencial

Você já ouviu falar em Taxa Referencial? Ela foi criada na década de 1990 e é utilizada como referência para atualização de valores de investimentos e financiamentos. A TR, como também é chamada, é uma antiga conhecida dos brasileiros que possuem algum financiamento imobiliário.  

A TR surgiu para servir como parâmetro para os juros praticados no Brasil numa época de descontrole inflacionário, antes do surgimento do Plano Real. Ela fazia um papel semelhante ao que a taxa Selic faz atualmente.  

No mercado imobiliário, muitos contratos de financiamento atualizam o saldo devedor utilizando a Taxa Referencial. Ou seja, além dos juros devidos por quem toma o empréstimo, o montante que ainda falta pagar também aumenta de acordo com a TR.  

 

TR no financiamento imobiliário 

A maioria das linhas de financiamento estabelece como fórmula uma taxa de juros fixa somada à TR. No caso do crédito imobiliário, 94% dos contratos utilizam esse modelo. Os outros 6% têm o saldo devedor atualizado por algum índice de inflação, como o INCC, o IGP-M ou até o IPCA.  

Isso significa, portanto, que entender a Taxa Referencial é de extrema importância dentro do mercado imobiliário.  

A Taxa Referencial está de volta 

Apesar de ser utilizada por quase todos os contratos de financiamento imobiliário, a Taxa Referencial não era uma preocupação para os brasileiros há alguns anos. Isso porque, pela regra do Banco Central, quando a taxa Selic está abaixo ou igual a 8,5%, a TR fica zerada. E esta foi uma realidade no país entre os anos de 2017 e 2021.  

Porém, a realidade dos juros no Brasil mudou. Desde dezembro de 2021, a Selic tem apresentado patamares acima dos 8,5%. Com isso, a TR volta a ter um valor calculado mensalmente.  

Muitos brasileiros não precisaram levar em conta a Taxa Referencial ao entrar num financiamento durante os últimos quatro anos, mas, enquanto a Selic não cair, eles terão que lidar com a cobrança da TR a partir de agora.  

 

Como a Taxa Referencial impactará os financiamentos imobiliários 

O valor da Taxa Referencial saiu do zero em dezembro de 2021, quando o Copom determinou o aumento da Selic de 7,75% para 9,25% ao ano. De início, a TR ficou em 0,04%. Mas, já em janeiro, o percentual chegou a 0,1%.  

Para os financiamentos imobiliários, o que vai acontecer enquanto a TR estiver ativa é que o cálculo do montante total será feito com juro pré-fixado acrescido da TR. Alguns especialistas dizem que o impacto só deve ser preocupante caso a Selic passe de 12%.  

A TR muda mensalmente e é cobrada na forma de juros compostos. Portanto, é uma taxa cumulativa que incide tanto sobre as parcelas como sobre o saldo devedor.  

As principais modalidades de financiamento imobiliário atreladas à TR são as do SFH (Sistema Financeiro de Habitação), da Caixa e demais bancos, em que as parcelas são corrigidas por juros fixos + TR. Ou seja, quem tem esse tipo de contrato vai pagar mais. 

Vamos entender na prática como funciona a Taxa Referencial? 

Vamos levar em consideração um financiamento de R$ 500 mil no sistema SAC com uma TR de 1% ao ano como exemplo. Neste caso, ao final de dois anos, a diferença nas prestações deve chegar a R$ 100,00 

E por que dois anos? Essa é a projeção do mercado. Acredita-se que a Selic só deva voltar a ficar abaixo de 8,5% depois desse prazo.  

Para que o consumidor tenha uma noção ainda melhor, a Revista Exame mostrou qual seria o impacto no montante total do empréstimo. Neste mesmo exemplo de um contrato de R$ 500 mil, com pagamento em 20 anos e com juros de 8% ao ano, o acréscimo no saldo devedor seria de cerca de R$ 9 mil. Isso caso a TR fique próxima do atual patamar ao longo dos próximos dois anos.  

 

Passo a passo para um financiamento imobiliário 

A escolha da modalidade para o financiamento imobiliário deve ser feita com cautela. Principalmente com a volta da TR. Mas, o processo de solicitação de crédito imobiliário envolve uma série de pontos que vão além da decisão de qual taxa escolher.  

O Blog do CV preparou, então, um passo a passo para você entender, inicialmente, como funciona uma solicitação de crédito imobiliário: 

  • Simulação; 
  • Escolha do banco; 
  • Entrega de documentação pessoal e certidões do imóvel; 
  • Análise dos documentos, do crédito pessoal e dos documentos do imóvel; 
  • Aprovação do crédito; 
  • Avaliação física do imóvel; 
  • Análise jurídica; 
  • Assinatura de contrato, pagamento do ITBI e registro em cartório; 
  • Liberação do pagamento. 

 

Conclusão 

No Brasil, o crédito imobiliário é uma das principais formas utilizadas para aquisição de imóvel próprio. Os financiamentos tendem a durar longos anos, podendo ser amortizados.  

Como vimos, nos contratos de financiamento imobiliário, incidem taxas de juros que são corrigidas normalmente pela TR ou pelo IPCA.  

Por muitos anos, a TR mostrou-se como a melhor opção de modalidade de crédito, mas agora com as mudanças é importante que você faça simulações e fique atento ao Custo Efetivo Total (CET) da negociação antes de tomar a sua decisão.  

O CET contém todos os encargos, tributos, taxas e despesas de um empréstimo ou financiamento. Tendo conhecimento de todos esses detalhes, você poderá fazer uma escolha mais assertiva de qual modalidade se encaixará melhor na sua realidade e na realidade atual da economia.  

 

Você já conhece o CV?    

Este conteúdo gratuito é oferecido para você pelo CV CRM – Construtor de Vendas, o único CRM 5.0 do mercado imobiliário da venda ao pós-venda. Contando com as soluções de prospecção, venda, relacionamento, gerenciamento e integração, o CV CRM te permite ter um panorama total da sua gestão comercial na tela do computador.     

Da prospecção de leads à prestação de assistência, você garante otimização e agilidade em todos os seus processos internos. Acesse o site do CV e saiba mais!      

Para conhecer mais sobre mercado imobiliário, gestão de vendas, corretagem de imóveis e outros assuntos atuais, acompanhe o blog e nos siga no Instagram.    

Está achando que acabou? Não mesmo! Acompanhe outros posts aqui no Blog do CV!   

Você também vai gostar de:

Olá, cliente!

Gostou do CV e quer descobrir mais sobre nossas possibilidades? Entre em contato com a gente via Chat ou WhatsApp e saiba como podemos te ajudar!

WhatsApp

Entre em contato pelo WhatsApp CV!

Chat Online

Entre em contato pelo Chat Online CV!

Voltar

Solicite Demonstração