O papel do engenheiro civil no século 21

engenheiro civil

Urbanização, habitat, meio ambiente, infraestrutura e sustentabilidade são os principais desafios globais que envolvem o papel do engenheiro civil do século XXI. Pelo planejamento, exploração de recursos, construção e manutenção, engenheiros civis e disciplinas adjacentes relevantes têm carregado uma grande responsabilidade pelos problemas ambientais existentes.  

Os engenheiros civis são responsáveis ​​por 70% do uso de todos os materiais no mundo, e a construção civil vem dominando o crescimento do mundo em desenvolvimento nas próximas décadas, com enorme impacto no clima global, bem como na distribuição da riqueza e na qualidade de vida no mundo. 

 

Soluções sustentáveis 

Hoje, uma variedade de conceitos de construção sustentável foi desenvolvida e discutida. Recentemente foi publicado um relatório do PNUMA, que fornece uma visão abrangente dos desafios e potenciais no futuro do ponto de vista científico e industrial.  

Soluções sustentáveis ​​baseadas em recursos abundantemente disponíveis ou em renováveis ​​em vez de industriais limitados por produtos e novas tecnologias de construção existem. Ao aplicar, promover e desenvolver a implementação do conhecimento existente nas construções da vida real, o engenheiro civil também detém a chave para a mitigação dos desafios globais.  

O uso de soluções de construção sustentável das melhores práticas é de grande importância no mundo em desenvolvimento, uma vez que a implementação em um estágio inicial cria a maior alavancagem para efeitos positivos. 

 

Novos requisitos de habilidades para o engenheiro civil  

O potencial para uma construção mais sustentável pode ser encontrado principalmente em novas tecnologias de materiais. Grande parte do ensino de engenharia civil sempre foi relacionado ao projeto de estruturas, onde o cálculo das tensões é um componente dominante. Agora, as propriedades dos materiais passam a ganhar relevância.  

Do ponto de vista histórico, isso é pertinente, pois no início da engenharia civil, o cálculo confiável das tensões era essencial para a segurança da estrutura, enquanto a escolha e as variações de desempenho dos materiais eram limitadas.  

Portanto, o conhecimento profundo sobre matemática e física estava entre os principais requisitos de habilidade, enquanto o conhecimento de materiais não era muito importante. Hoje, a variedade de materiais aumentou tremendamente com enorme influência no comportamento estrutural, gerenciamento do canteiro de obras e custo de construção.  

Somente o concreto oferece uma ampla faixa de desempenho em relação à resistência, ductilidade e trabalhabilidade.  

 

Novas tecnologias 

As tecnologias computacionais tornaram-se uma ferramenta importante para todas as disciplinas da engenharia civil. Embora novas tecnologias computacionais tenham levado a novas evoluções, que aumentaram fundamentalmente a complexidade matemática, os computadores também eliminaram um enorme fardo em relação à confiabilidade dos cálculos.  

Assim, os requisitos de habilidade para o engenheiro civil mudaram drasticamente de habilidades matemáticas para mais conhecimentos de materiais e ciências naturais. Por isso, a maior parte da formação acadêmica não está mais focada apenas na mecânica clássica, mas também nas tecnologias de materiais que não são mais subestimadas nos currículos existentes.  

 

Novas competências passam a ser necessárias para o engenheiro civil

Para fazer face aos desafios do futuro, as novas competências serão da maior relevância para os engenheiros civis, e os perfis profissionais clássicos poderão ter de ser substituídos por perfis mais oportunos. Algumas habilidades relevantes são discutidas abaixo. 

 

Generalização 

Hoje, um engenheiro civil precisa ser altamente especializado e ter a capacidade de analisar sistemas inteiros. A compreensão dos efeitos de cada constituinte do concreto, por exemplo, requer conhecimento especializado. Mas um bom concreto só pode ser criado por um projeto holístico.  

Os engenheiros civis, portanto, exigem maior capacidade para filtrar adequadamente o conhecimento especializado em relação à relevância para todos os sistemas.  

 

Simplificação e avaliação dos limites de aplicabilidade  

A simplificação de problemas complexos sempre foi a principal tarefa dos engenheiros civis. No entanto, os parâmetros hoje aumentaram em número e a avaliação do alcance da validade das simplificações tornou-se uma questão complexa.  

Vamos utilizar o concreto mais uma vez como exemplo. Ao contrário do passado, onde a água e o cimento dominavam, o desempenho de fluxo do concreto hoje depende de um grande número de parâmetros.  

Os engenheiros civis, portanto, precisam dominar a capacidade de simplificar os sistemas o máximo possível, ao mesmo tempo em que os limites de aplicabilidade devem ser bem compreendidos.  

 

Habilidades culturais e aplicação de padrões estrangeiros 

Hoje, a globalização tornou-se um fato inevitável em nosso mundo. Uma construção de concreto na Tanzânia pode ser construída por um empreiteiro chinês com um consultor indiano usando máquinas da Itália e concreto com aditivos da Alemanha e cimento de Ruanda com gesso da Etiópia e agente de moagem de uma empresa francesa.  

Apesar de todas as partes fazerem o seu melhor, sem competências interculturais, dificilmente será possível desenvolver as soluções de melhores práticas, uma vez que a comunicação intercultural é tipicamente cheia de armadilhas. Além disso, para diferentes processos, podem ser aplicados diferentes padrões, que nem sempre podem ser facilmente sincronizados.  

A tarefa dos engenheiros é entregar as melhores soluções, que só podem ter sucesso se os padrões forem compreendidos por seus princípios e não por seus valores descritivos. Para soluções ideais, soluções baseadas em desempenho devem ser os conceitos ensinados em vez de descritivos. 

 

Conclusão 

Embora a engenharia civil continue a ser uma profissão vibrante e gratificante no século XXI, o tipo de trabalho associado à profissão mudará drasticamente. O rápido crescimento tecnológico e populacional, bem como as crescentes preocupações ambientais, moldará a profissão e as carreiras individuais.  

A forma como os engenheiros civis respondem e se adaptam a esses e outros desafios determinará a vitalidade da profissão como um todo, bem como o sucesso individual. 

Todas as profissões estarão sujeitas a mudanças no futuro, e cada grupo deve passar por um autoexame para se adaptar com sucesso. Como será a engenharia civil daqui a 50 anos? A tecnologia progrediu tão rapidamente que a prática da engenharia é muito diferente hoje do que era há duas décadas.  

A mudança social também foi dramática e influencia o trabalho do engenheiro civil. Há muito a fazer que requer ajustes na forma como a educação é oferecida. Embora habilidades básicas como gráficos, computação e análise ainda sejam necessárias, espera-se que os engenheiros civis façam muito mais no futuro. 

Você já conhece o CV?    

Este conteúdo gratuito é oferecido para você pelo CV CRM – Construtor de Vendas, o único CRM 5.0 do mercado imobiliário da venda ao pós-venda. Contando com as soluções de prospecção, venda, relacionamento, gerenciamento e integração, o CV CRM te permite ter um panorama total da sua gestão comercial na tela do computador.     

Da prospecção de leads à prestação de assistência, você garante otimização e agilidade em todos os seus processos internos. Acesse o site do CV e saiba mais!      

Para conhecer mais sobre mercado imobiliário, gestão de vendas, corretagem de imóveis e outros assuntos atuais, acompanhe o blog e nos siga no Instagram.    

Está achando que acabou? Não mesmo! Acompanhe outros posts aqui no Blog do CV! 

Você também vai gostar de:

Olá, cliente!

Gostou do CV e quer descobrir mais sobre nossas possibilidades? Entre em contato com a gente via Chat ou WhatsApp e saiba como podemos te ajudar!

WhatsApp

Entre em contato pelo WhatsApp CV!

Chat Online

Entre em contato pelo Chat Online CV!

Voltar

Solicite Demonstração